quarta-feira, maio 03, 2006

Dois homens revoltados

A: E... o que é que eu estava a dizer?
B: ...televisão...
A: Ah, certo.
B: ...o telejornal...
A:... era apresentado por aquele gajo...
B: ...já sei, aquele tipo...
A:... aquele gajo que também...
B:... eu até gosto desse tipo, acho que ele...
A:... sim, mas aparece uma notícia...
B:... é bom e até os livros...
A:... no telejornal, onde eu espero objectividade...
B:... e outras coisas...
A:... a notícia dizia que um filme tinha ganho um festival....
B: ...aquele com o míudo...
A:... e o gajo diz isso, como se não fosse nada com ele...
B:... não o vi, mas disseram-me coisas boas...
A:... o que é uma vergonha, pá...
B:...porque foi ele que o escreveu...
A:... um gajo pensa que está a ver o telejornal....
B:...tens razão...
A:...e depois percebe que está a ver pornografia...
B:... é importante as pessoas saberem...
A:...estou convencido que vou aprender um pouco sobre a situação em Darfur...
B:...é errado....
A: ...e apanho com um gajo a chupar o seu próprio pénis...
B:... é isso que está errado em Portugal...
A:...é como a história do velho governante...
B:...porque ninguém diz nada...
A:... que se recusa a sair do seu posto....
B:...as pessoas não querem saber...
A:...eu nem tenho nada contra os velhos....
B:...estão sem forças...
A:...até gosto do cheiro deles...
B:...mas isto tem que mudar...
A:...e das pausas que fazem enquanto falam...
B:...temos que fazer alguma coisa...
A:... mas sou contra a perpectuação dos cargos públicos....
B:...perpectuação é uma palavra?
A:...e olhas para os jornais...
B: ...para as colunas de opinião...
A:...e vês os amigos do gajo...
B:...os mesmos que ele protege...
A:...a dizerem que o homem é essencial e que não há ninguém...
B:...como é que pode haver alguém....
A:...na nova geração....
B:...se são sempre os mesmos?
(um segundo de silêncio)
B: Mas não é assim em todo o lado?
A: Talvez seja. Mas eu não vivo em todo o lado. Apenas neste buraco. E só há duas maneiras de viver. Tentar subir as paredes ou continuar a escavar para baixo.

1 Comments:

Anonymous Gustavo said...

Encontrei o teu blog quando vi o programa do Hugo Gonçalves na Sic Radical e de pesquisa em pesquisa vim aqui parar. Vivi na Portela e fomos colegas de faculdade, entramos os dois em Antropologia.Recordo-me do Ricardo com o seu cabelo longo, da Isabel que depois teve um programa cultural...tempos engraçados.Anos depois de sairmos do ISCSP, lembro-me de receber em casa o jornal da portela com os teus textos, e de muito os apreciar, não só pela nostalgia mas por achar que eram bons. Recordo uma reportagem tua na Focus sobre controlo de tráfego aéreo, e achei piada pois hoje é a minha profissão. A vida dá muitas voltas e na altura ela parecia tão simples. Gostei de reler-te .
Um abraço

junho 20, 2009  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

/body>